5/28/2009

RAÍZES PROFUNDAS E FRUTOS NO TOPO

Postado por Luís Filipe de Azevedo


“Porque o que escapou da casa de Judá e ficou de resto
tornará a lançar raízes para baixo e dará fruto para cima” 2 Rs 19.30. RA

Deus fez várias promessas ao rei Ezequias através do ministério do profeta Isaías, uma delas foi a garantia de que o remanescente de Judá, aqueles que haviam escapado das mãos de Senaqueribe, rei da Assíria, e de muitos outros, os sobreviventes da Casa de Judá, tornariam a lançar raízes na terra e produziriam novos frutos em cima nos seus ramos.

Raízes para baixo e frutos para cima. Raízes profundas e frutos no topo. Uma associação inquestionável. Inicialmente, é preciso ressaltar que a raiz não depende do fruto, mas o fruto depende diretamente da raiz. Outra observação importante é que a raiz é a parte da planta ou da árvore que permanece oculta, isto é, escondida debaixo do solo. Entretanto, ela é vital para a sustentação das mesmas e imprescindível na produção de bons frutos. Estes, que por sua vez, se elevam para o alto, para o topo, à vista de todos.

Aplicando à vida cristã, devemos considerar que a maior preocupação de todo cristão deve ser com a raiz, haja vista que o fruto é o resultado da raiz. O cristão precisa e pode dar muito fruto, todavia, se ele não der importância à raiz a árvore vai secar e será lançada ao fogo (Mt 7.19).

Entendamos de uma vez por todas, é por meio da raiz que a planta se forma, se alimenta, cresce e dá fruto. As raízes se arrastam sob a superfície do solo até os veios d’água e dele se abastecem (Jr 17.8).

Outra coisa importantíssima que devemos notar é que todo fruto na verdade é uma conseqüência natural da raiz. O segredo está na raiz! O SEGREDO ESTÁ NA RAIZ! Na parábola do semeador, Jesus deixou bem claro essa verdade: que a semente lançada em solo rochoso perde-se por completo, por que? Porque ao sair a plantinha, o sol a queima e por não ter raiz a planta morre, dura pouco. (Mt 13.1-23). É a raiz que dá sustentação à planta.
Deixando de lado a alegoria, raízes falam de relacionamento com Deus. Por isso elas devem ser profundas.

Sua piedade pessoal deve ser autêntica e profunda; sua vida devocional de ser intensa e sincera;
A tentação de se preocupar mais com os frutos do que com as raízes é enorme por causa da satisfação pública. Os frutos estão no topo e não na profundidade da terra. É a tendência humana natural zelar pela aparência mais do que por algo que está entranhável nas profundezas da alma.

Que Deus tenha misericórdia de nós!


5 comentários :

Deus abençoe Pr,,,rica palavra e tenha certeza que serve de edificação a muitas vidas....
Paz....

almirdionisio.blogspot.com

NESTON disse...

Uma benção esta palavra; MARAVILHOSA.... que DEUS continue sempre te capacitando para postar palavras tão tremendas... um abraço... Paz!!!!

Jeff Neston, Graça e Paz!

Você sabe que eu o amo muito, amo como a um irmão.

Deus o abençõe,

Filipe.

Muito edificante! Que o Senhor te use sempre para despertar a Igreja. Shalom Adonai

Querida irmã Noéllia, Graça e Paz.

É um enorme prazer tê-la por aqui e agradeço ao meu Deus por conseguir alcançar pessoas com sua Palavra e edifica-las. Esse é o meu maior alvo: ser como uma flecha que acerta o alvo proposta pelo Senhor!

Que o Eterno abençoe sua vida e ministério... eu dei uma olhadinha no site e ouvi alguns louvores... muito bom!

Um abraço,

Pr. Luís Filipe... sempre às ordens.